O secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, desmentiu boatos após um áudio que circula nas redes sociais que haverá uma epidemia de gripe no Brasil em 2018. Na gravação, o autor cita um “amigo infectologista da Unicamp” e teria sido feito pelo presidente da Santa Casa de Sorocaba, no interior de São Paulo.
De acordo com o secretário Gabbardo, o áudio é alarmista e não tem base científica. “Em saúde pública, não se pode fazer previsões como esta. É extremamente alarmista, não tem base científica nenhuma. Tem até desinformação, porque o áudio diz que o H3N2 é o vírus mais letal, e é mentira, porque o H1N1 é o mais letal quando há epidemia.
Nos Estados Unidos, o H3N2 circulou, sem que a população estivesse imunizada contra a nova mutação do vírus, e por isso houve grande número de casos. No Brasil, com a atualização da vacina, a expectativa é de que haja maior proteção”, explicou o secretário. Conforme o secretário, para a campanha no Brasil em 2018, as doses foram atualizadas já que dois vírus sofreram modificação.
 
 

Fonte: Litoral na Rede