Somente no mês de abril, na Unidade de Saúde Central de Jacinto Machado, das 700 consultas agendadas, aproximadamente 200 delas não foram realizadas, pois os pacientes faltaram. A Secretaria Municipal de Saúde alerta para o transtorno causado pelo alto índice de faltantes, ou seja, quando a pessoa marca uma consulta não comparece na data agendada.
Para o responsável pela administração da Secretaria de Saúde, Adilson Piva, isso atrapalha muito o fluxo de trabalho, porque a Saúde deixa de atender quem realmente precisa. Ele explica ainda que, se houver a necessidade de faltar, que seja avisado com antecedência para que seja substituído por outro paciente da fila.
O índice médio de faltas de pacientes em consultas com clínico geral, na Unidade Central, é de 23%, ou seja, um a cada quatro agendamentos não é cumprido. Além da remarcação das consultas, procedimento que aumenta a fila de espera, as ausências interferem tanto na agenda dos médicos, quanto na disponibilidade de funcionários.
 
 
Fonte: W3 Revista