Neste sábado, dia 17 de agosto, comemora-se o Dia Nacional do Patrimônio Cultural. Em referência à data, o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Torres (COMPHAC) decidiu comemorá-la dedicando-se especificamente em dois temas de relevância sobre o tema.

O primeiro sobre a elaboração de um projeto de Lei sobre o Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Torres, já que o município não dispõe de uma legislação nesse sentido. A conhecida “Lei do Tombamento” tem três propostas encaminhadas à municipalidade.

Foto: Gustavo Selau

O segundo refere-se à elaboração de uma diretriz interna do Conselho relacionada aos prédios “não-históricos”, mas inseridos na área “histórica” de entorno da igreja de “São Domingos das Torres”, o único patrimônio histórico protegido por legislação no município de Torres. Para analisar e elaborar decisões sobre as duas questões foi constituído um Grupo de Trabalho específico dentro do COMPHAC que deverá apresentar suas conclusões ainda em 2019.

O Conselho é composto por 17 membros, nove dos quais da sociedade civil e oito da municipalidade. Seus membros não recebem qualquer remuneração e reúnem-se no mínimo uma vez por mês ou mais, em caso de necessidade. O atual presidente é o jornalista e historiador Nelson Adams Filho.  

Central de Jornalismo da Rádio Maristela