Sem chuva, população de Turvo fica sem água

0
146

Ontem, segunda-feira, 30, o município no Extremo-Sul catarinense, Turvo, enfrentou dificuldades no abastecimento de água. Em virtude da estiagem prolongada dos últimos meses, a vasão dos rios baixou consideravelmente, fazendo com que o município entre em estado de emergência.

Segundo nota divulgada pela Casan, os reservatórios locais do município já estão sendo reabastecidos com o auxílio do Comando Geral do Corpo de Bombeiros de Araranguá e a Companhia de Bombeiros Militar de Turvo. Ao todo, somente na segunda-feira, foram distribuídos para a população 26 mil litros cúbicos – 10 mil já tratados, e hoje, 31 de dezembro, mais 16 mil litros cúbicos serão disponibilizados.

Atualmente, Turvo possui duas captações de água, uma ocorre no Rio Amola Faca – onde boa parte é destinada a rizicultura e teve a captação zerada nessa semana. E a segunda fonte, o Rio do Salto, que já está bem abaixo da média.

A recomendação é que os moradores economizem água e evitem o consumo exagerado.

Nota oficial da Casan

Agência local da Casan de Turvo, juntamente com a Coordenação Municipal da Defesa Civil e Prefeitura, informam os consumidores que já foram tomadas as devidas providências quanto a falta de água no município a partir desta segunda-feira, 30, em virtude da estiagem ocasionada pela falta de chuva em todo o estado. 

Com auxílio do Comando Geral do Corpo de Bombeiros de Araranguá e a Companhia de Bombeiros Militar de Turvo, os reservatórios locais da Casan receberam na tarde de hoje, 16 mil litros cúbicos de água a ser tratada e após distribuída. Além disso, 10 mil litros cúbicos já tratados também estão no município para distribuição. Ainda está previsto mais 16 mil litros cúbicos para amanhã, 31. Segundo a meteorologia, existem previsões de chuva apenas para a próxima quarta-feira.

Vale lembrar que a medida é provisória e emergencial, objetivando a distribuição racionada para que toda a população possa ser atendida. Diante do exposto, pedimos encarecidamente a compreensão de todos quanto ao uso economicamente correto evitando desperdícios e uso para grandes volumes como lavação de residências, calçadas e veículos.  Pedimos ainda que a água da Casan nos próximos dias seja apenas para consumo próprio e doméstico.

Fonte: W3 Revista

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui