Na manhã de terça-feira, 11 de agosto, policiais militares de Capão da Canoa e Tramandaí, em operação conjunta com policiais civis da Delegacia de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (DECRAB), realizaram cumprimento de mandado de busca e apreensão simultânea nas cidades de Maquiné e Xangri-Lá. A operação teve o objetivo de localizar autores de “Crime de Abigeato”, em virtude do aumento do delito na região litorânea.

De acordo com o Comando Ambiental da BM, durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão na região do Canta Galo, situado no município de Maquiné, foi abordado e recapturado um indivíduo foragido, o qual possuía antecedentes policiais por diversos crimes: 3x por homicídio, 4x por tráfico de entorpecentes, 4x por roubo de veículo, 2x por adulteração de placa veicular, 1x por roubo com lesões corporais, 3x por ameaças e 1x por coação no curso do processo. O homem foi preso, bem como as apreensões de um tanque de combustível de barco e um motor de popa na cor preta de 15 HP, sem procedências, localizado em uma das casas relacionadas nos mandados judiciais.

Em Xangri-Lá, foram desencadeadas fiscalizações em dois estabelecimentos comerciais, os quais haviam sido denunciados anonimamente por comercialização de carnes clandestinas sem comprovação de origem, provavelmente oriundas de abigeato, sendo solicitado o acompanhamento da Vigilância Sanitária Municipal.

Apos vistoria foi constatada a veracidade das denúncias e apreendidos 223 Kg de carne bovina e 26 Kg de carne de frango, ambas sem procedência e impróprias para o consumo e ainda foi constatado um pássaro da espécie “Trinca Ferro” em cativeiro sem licença e sem anilha dentro do depósito dos alimentos, descumprindo as normas sanitárias.

Em um dos estabelecimentos, os policiais e fiscais sanitários encontram também aproximadamente 128 Kg de carne de gado e 40Kg de frango, também sem procedência e impróprias para o consumo, bem como diversos produtos alimentícios não perecíveis com os prazos de validade vencidas e sendo que alguns a mais de um ano.

Os proprietários dos estabelecimentos comerciais e o homem foragido em Maquiné foram presos e apresentados na Delegacia de Polícia Civil de Capão da Canoa, conforme previsto na Lei 8.137, de 27 de dezembro de 1990 e os alimentos apreendidos e inutilizados junto ao aterro sanitário do município de Capão da Canoa, sendo que a ave apreendida foi reinserida em seu habitat natural, com o intuito de preservação da espécie.

Central de Jornalismo – Rádio Maristela