As aulas da rede municipal de ensino no Extremo Sul catarinense devem retornar de forma presencial no dia 16 de março deste ano e, em Maracajá, na próxima segunda-feira, dia 08.

A decisão foi tomada na última quarta-feira, 3 de março, durante reunião entre prefeitos que fazer parte da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (AMESC) e promotores de justiça. A exceção à medida é caso o governo do Estado de Santa Catarina decrete um novo lockdown.

Conforme o presidente da AMESC, prefeito de São João do Sul, Moacir Francisco Teixeira, os prefeitos mantêm um momento de cautela, ouvindo as autoridades, analisando decretos e população. Estiveram presentes durante o encontro o promotor Diogo André Matsuoka, da 1ª Promotoria de Araranguá, e Joel Zanelato, da Promotoria de Sombrio.

Além das autoridades que participaram de forma presencial do encontro, estavam também em videoconferência o promotor público estadual, João Luiz de Carvalho Botega, e promotor da Comarca de Turvo, Mateus Erdtmann, além de representantes da saúde, educação, assistência social e jurídicos dos 15 municípios, bem como membros da diretoria do Hospital Regional de Araranguá (HRA).

Fonte: W3