Está marcada para esta quarta-feira, 18 de agosto, a reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) que vai definir a autorização e as regras para a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos. O governo de Santa Catarina deve levar a proposta de iniciar imediatamente a imunização para aqueles portadores de comorbidades e, para o restante, após o fim da aplicação de primeiras doses nos adultos. A previsão atual é encerrar o grupo dos adultos até 31 de agosto, podendo sofrer alterações. 

A intenção da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é antecipar a imunização dos adolescentes em geral. O entrave para autorizar o início do processo é a finalização da cobertura sobre os adultos. A pasta afirma que os municípios estão demorando muito para inserir os dados no sistema e que mais de 1 milhão de doses foram distribuídas, mas não registradas como aplicadas. A dificuldade em comprovar a conclusão de uma etapa atrasaria o início da próxima, diz a SES. 

“Se todas as doses aplicadas forem registradas no sistema, é bem possível que se consiga antecipar o calendário. Amanhã nós teremos uma CIB extraordinária para discutir a antecipação dos adolescentes com comorbidades, que é uma população frágil e a opinião da Secretaria da Saúde é de que deveríamos antecipar em pelo menos em 14 dias”, afirmou o chefe da pasta, André Motta Ribeiro. 

Para a imunização do público entre 12 e 17 anos, a SES vai reservar doses da Pfizer, o que não ocorre hoje. Isso porque apenas essa farmacêutica possui liberação da Anvisa para atender o público menor de 18 anos. Outras farmacêuticas também pediram a liberação, mas ainda não houve o sinal verde do órgão. 

“Nós temos garantia de entrega de doses da Pfizer. Uma vez deliberada e aprovada a vacinação dos adolescentes, nós vamos reservar um percentual de doses da Pfizer para este grupo. Nós temos quantitativo prometido pelo Ministério da Saúde para atender a essa população”, afirmou o secretário. 



Fonte: RCN
Foto: Julio Cavalheiro / Secom