A Secretaria da Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social (SICDHAS) em parceria com o Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL), do Ministério Público, distribuiu 58 cestas básicas à população indígena de Torres e Maquiné dentro da ação Segurança Alimentar: Um Direito de Cidadania em Tempos de Pandemia.

A primeira entrega ocorreu na aldeia de Nhu-Porã, na localidade de Campo Bonito, em Torres. O cacique Mário Lopes recebeu as doações em nome de todas as famílias da localidade, que são mais de vinte. “A pandemia atrapalhou muito a nossa vida, porque não podíamos mais sair para vender o nosso artesanato. Então agradecemos muito esses alimentos”, disse.

Já as cestas básicas entregues em Maquiné, na aldeia Ka Aguy Porã, vão beneficiar mais de 25 famílias.

Foto: Carolina Zeni/Ascom SICDHAS

A ação é oriunda do repasse de R$ 1,5 milhão via proposta emergencial e convênio com o FRBL, possibilitando a aquisição de mais de 10 mil cestas básicas a serem destinadas a entidades que atendem famílias em situação de vulnerabilidade em todo o Estado, entre eles a população indígena, PcD, LGBTs e povos de matriz africana.


Fonte: ASCOM SICDHAS