Na tarde desta sexta-feira, 18/03, um bebê de 1 ano e 8 meses veio a óbito após se afogar em uma piscina, no bairro Itapeva, em Torres. 

Segundo informações divulgadas, a mãe o teria encontrado já desacordado. Foi realizada a tentativa de reanimação na criança, entretanto ela não resistiu. 

De acordo com o Ministério da Saúde, o afogamento é a segunda causa de mortes entre crianças de 1 a 9 anos no Brasil. 

Com o intuito de conduzir a população para a prevenção desse tipo de acidente, divulgamos aqui algumas orientações sobre o tema: 

1. É importante que as crianças sejam acompanhadas durante o nado. Não as estimule elas irem sozinhas; 

2. Atenção e supervisionamento são fundamentais. Segundo a ONG Criança Segura, 2 minutos são suficientes para que uma criança perca a consciência ao ficar submersa; 

3. Não permita que a criança, de qualquer idade, fique sozinha em uma piscina muito profunda. Sobretudo se ela não conseguir tocar o pé no chão da piscina sem submergir. Mesmo que ela saiba nadar, é conveniente supervisionar se ela consegue se deslocar sozinha. 

Em caso de acidente, chame o Samu (192). 

Estagiária Heloísa Cardoso, sob supervisão Melissa Maciel.