Com mais dois óbitos confirmados, ambos em residentes de Novo Hamburgo, a Secretaria da Saúde (SES) atualizou na última sexta-feira (17/6) para 56 o número de mortes pela doença este ano no RS. Os casos confirmados (entre autóctones, ocorridos dentro do RS, e importados) já passam dos 43 mil. Em Torres, em 19 de maio, a Prefeitura de Torres registrava 16 casos de Dengue na cidade.

No momento, de acordo com a Vigilância em Saúde do Município não há nenhum caso ativo. O alerta é para que a prevenção deve ser feita eliminando locais com água parada, onde o mosquito transmissor, o Aedes aegypti, se reproduz. Tanto em relação aos óbitos quanto aos casos, os registros de 2022 são os maiores já registrados na série histórica da dengue no RS.

Entre as faixas etárias mais suscetíveis para óbito neste ano estão os idosos, que representam 79% do total das ocorrências. Entre os 56 óbitos já confirmados, seis foram de pessoas dos 60 aos 69 anos, 18 de idosos na faixa de 70 a 79 anos e 20 tinham 80 anos ou mais.

Com informações do Governo do RS