Veranistas ficaram espantados com a sujeira atípica no calçadão de Capão da Canoa na manhã deste domingo (7). O trecho repleto de copos plásticos, canudos, restos de caipirinha, tocos de cigarro, garrafas quebradas e muitos sacos de gelo e sacolas estavam concentrados no chamado Largo do Baronda, em frente à Rua Pindorama, no Centro.
– Estou apavorada. Nunca tinha visto isso. Estou chocada – disse professora municipal Andreia Nunes, moradora da cidade.
O coordenador da fiscalização municipal, Hélio Tellechea Filho, conta que houve uma aglomeração inesperada e que a empresa terceirizada de limpeza não costuma trabalhar aos domingos, com exceção de quando é demandada, o que não aconteceu.
– Tinha um pessoal que estava num bar do Centro e, em razão do barulho, eles tiveram que sair dali e foram para a beira da praia. Acabaram provocando essa sujeira que não esperávamos.
Somente perto do meio-dia é que chegaram quatro funcionários da empresa responsável pela limpeza do calçadão.
– A gente é sempre programado. Nos ligaram há pouco (antes do meio-dia). Em geral, não trabalhamos no domingo. Houve falha de comunicação. Senão, nós vínhamos limpar. Quando há demanda, sempre nos programamos – afirma o coordenador da SC Construtora, Leônidas Matos.
Diante desse episódio, Leônidas garante que a empresa vai passar a fazer a limpeza do calçadão aos domingos pela manhã até o fim do veraneio.
Gaúcha ZH