Segundo o comparativo dos registros de salvamentos do Corpo de Bombeiros Militar de SC, durante os carnavais de 2016 e 2017, houve uma redução de vítimas. 302 pessoas em 2016 e 275 salvamentos no Carnaval passado. Apesar da queda do registro de ocorrências graves nas praias na comparação entre os carnavais, nesse período de festas as ocorrências tendem a ser em maior número, quando comparadas com períodos de normalidade.
Para o comandante-geral, Coronel Onir Mocellin, que atua há mais de 30 anos durante a temporada de verão no litoral e regiões de balneários do estado, dificilmente o número de afogamentos é zerado durante o Carnaval, isso acontece especialmente em áreas não monitoradas por guarda-vidas, quando as pessoas acabam exagerando na quantidade de bebida alcoólica e vão se banhar.
De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar para evitar afogamentos deve-se respeitar a sinalização das bandeiras e placas afixadas nas praias e postos de guarda-vidas; não entrar no mar após ingerir bebida alcoólica; manter supervisão constante de crianças, idosos e pessoas com necessidades especiais ou debilitadas; procurar se banhar em locais monitorados por guarda-vidas e próximos dos postos; respeitar as orientações e advertências dos guarda-vidas. Em caso de emergências ligue 193.
 

Fonte: W3 Revista