A Polícia Civil investiga se o corpo encontrado, na última sexta-feira (23), nas dunas em Balneário Pinhal é de uma adolescente desaparecida desde setembro de 2017 no município.
Familiares da garota de 15 anos estiveram no local, mas não apresentaram convicção de que o cadáver é da jovem. O nome não foi divulgado.
Conforme o delegado plantonista da Delegacia de Balneário Pinhal, Fabiano Luiz de Andrade Berdichewski, alguns parentes reconheceram e outros acreditam não se tratar da adolescente que sumiu no ano passado. O corpo estava em avançado estado de
decomposição e foi encaminhado para necropsia no Posto Médico Legal de Osório.
O delegado explicou ao Litoral na Rede que a primeira tentativa de confirmar a identificação da vítima é por meio das impressões digitais. “Se não for possível, pode ser feita a identificação por arcada dentária ou por exame de DNA”, salientou.
Os c também devem verificar se a vítima sofreu abuso sexual e a causa da morte. De acordo com Berdichewski, o corpo estava sem parte das vestimentas. “Sem a necropsia não é possível afirmar o que aconteceu porque é preciso levar em conta a ação do tempo e
até mesmo de animais”, esclareceu o delegado.
O cadáver foi localizado por populares na dunas entre as praias de Magistério e Pinhal Sul.
 

Fonte: Litoral na Rede