O Ministério das Cidades revogou neste sábado (17) a resolução que altera procedimentos para renovação da  Carteira Nacional de Habilitação (CNH). De acordo com nota, a decisão do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, “acontece em conformidade com os objetivos do Governo Federal de reduzir custos e facilitar a vida do brasileiro”. A medida começaria a valer em junho.
No dia 8 de março, foi publicada no Diário Oficial uma resolução que modifica os requisitos para quem quer fazer ou renovar a CNH. Elaborada pelo Contran, ela determina que quem tiver de renovar a habilitação deverá fazer um curso teórico de 10 horas/aula (presencial ou a distância), passar por uma prova e realizar exame médico. No Rio Grande do Sul, a renovação da CNH que hoje custa R$ 215,59 passaria para R$ 333,43 — um aumento de 54,6% — caso a resolução começasse a valer.
Fonte: Gaucha ZH