O Técnica Sem Fronteiras desenvolve desde fevereiro de 2017 estudo e implantação de um biodigestor de baixo custo em uma pequena propriedade rural de Araranguá.
Trata-se de uma associação alemã fundada em 2010 em Nuernberg e tem sua sede brasileira em Araranguá desde 2017, e funciona junto à Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.
A associação tem por princípio propor soluções técnicas para problemas em regiões em desenvolvimento por meio da implantação de projetos com tecnologias sociais ou de baixo custo. Seus sócios são normalmente estudantes e professores de engenharia.
O projeto é executado por meio da parceria entre a UFSC e a EPAGRI-Araranguá. Seu objetivo é utilizar esterco bovino na produção de biogás para a produção de queijo. Esta é uma alternativa para reduzir os resíduos, impactos ambientais e custos de produção com gás de cozinha.
Espera-se que a partir deste experimento, tenha ampliação do uso de biodigestores na região.
 
 

Fonte: W3 Revista