De acordo com os dados do Sistema de Informações do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SISC), Santa Catarina registrou 4.435 de trabalho infantil em 2018. Ontem, terça-feira, 12 de junho, foi lembrado o dia internacional de combate ao trabalho infantil.
Ao Estado cabe o acompanhamento e orientação aos municípios, capacitação; além de ações estaduais como audiências públicas, campanhas de conscientização, entre outros. Por isso, ocorre no dia 21 de junho uma audiência pública sobre o tema na Assembleia Legislativa de Santa Catarina a partir das 13h30min.
De acordo com a coordenadora estadual das ações estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AePeti), Luciane dos Passos, “o combate ao trabalho infantil é complicado porque envolve a forma natural e cultural com que a população lida com o assunto.
Os dados são subnotificados. Sabemos que os registros não refletem a realidades. As Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AePeti) é um programa do governo federal, executado pelos estados e municípios, que propõe ações estratégicas para buscar a erradicação do trabalho infantil no Brasil.
 
Fonte: W3 Revista