Nos últimos meses Torres tem enfrentado uma verdadeira guerra do tráfico com execuções em plena luz do dia, incêndios à residências e veículos, disputa entre pontos de tráfico e cobranças de negociações de drogas e armas. Conflitos e atos criminosos que têm ocorrido sistematicamente não só em Torres, mas em outras cidades do Litoral Norte e região metropolitana.
Torres amanheceu nesta terça-feira, 26, com mais um registro de homicídio, dois em menos de 20 horas na cidade. O que tem levado a equipe de investigação liderada pelo delegado Juliano Aguiar, responsável pela Delegacia de Polícia Civil de Torres, a investigar se estão relacionados com os conflitos que vem ocorrendo entre facções vindas da capital.
Em entrevista para a Rádio Maristela, na manhã desta terça-feira, 26, o delegado Juliano, por telefone, da Praia Itapeva, explicou que estava com sua equipe investigando um veículo abandonado e incendiado, verificando se havia ligação com o homicídio realizado na madrugada desta terça-feira, 26, no Bairro Guarita.
“Estamos coletando elementos no local e vamos conversar com os familiares da vítima. Foi uma ação bem violenta realmente. Usado diversos calibres e vários disparos. E por pouco outras pessoas que estavam na casa não foram vitimadas, inclusive uma criança”, informou o delegado.
Segundo o delegado Aguiar, o crime ocorreu na residência da vítima, localizada na Rua Amorita, no bairro Guarita, e que foi invadida por volta das 3h. A vítima Diones dos Santos Silveira, de 33 anos, foi atingida por vários tiros.
O delegado afirmou que ainda não é possível afirmar que as duas últimas execuções ocorridas em Torres têm ligação, pois as investigações precisam dar conta de mais elementos. O delegado voltou a reforçar o pedido à população de Torres e região, para denunciar pessoas suspeitas, pontos de tráfico e depósitos de armas e drogas.
“Que não nos conformemos com a situação. Que não acontece só em Torres, mas em todo o nosso Litoral. E como não aceitar? Denunciando. Por meio da Rádio Maristela tenho recebido algumas importantes denúncias. Mas as pessoas que fiquem realmente indignadas com a violência e se juntem a nós denunciando.
Para realizar denúncias para a Brigada Militar ligue no 190 ou para a Delegacia de Polícia de Torres pelo telefone (51) 3664-1282 ou pessoalmente. O anonimato é garantido.