Na tarde deste domingo, 2 de fevereiro, por volta das 16h, um grupo de mulheres realizou uma passeata contra o feminicídio em Torres.

Mulheres unidas não somente em solidariedade à família da jovem Neila Roldão Scheffer, 33 anos, que perdeu a vida na última quinta-feira, 30, vítima de feminicídio, mas também sendo porta-vozes de muitas mulheres que sofrem violência doméstica na região.

Ao final da passeata, o grupo se comprometeu em realizar uma reunião amanhã, segunda-feira, 03 de fevereiro, para unir forças com outros grupos e instituições para fortalecer o combate à Violência Doméstica e Feminicídio.

Também buscarão participar da capacitação promovida pelo Ministério Público de Torres, destinada aos agentes de segurança pública e oficiais de justiça na próxima quarta-feira, 5 de fevereiro, com a promotora de Justiça da Violência Doméstica de Porto Alegre, Dra. Ivana Bataglin. Saiba mais sobre a capacitação, em: https://bit.ly/38Z8hfx

>> Estatísticas

O número de mulheres mortas no Rio Grande do Sul em razão do gênero, em julho de 2019, é quase o dobro do mesmo mês no ano anterior. Quinze mulheres foram vítimas de feminicídio em 2019, enquanto que, em julho de 2018, foram oito mortes. Os dados foram apresentados, na época, em reunião de Gestão Estatística em Segurança (GESeg) do governo do estado.

Fotos: Melissa Fraga

Central de Jornalismo – Rádio Maristela

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui