Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Em reunião com a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e presidentes das 27 associações regionais de municípios do Estado realizada no final da tarde desta terça-feira 21, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, propôs que prefeituras e associações de municípios tivessem autonomia para adotar restrições no âmbito do modelo de distanciamento social controlado de enfrentamento ao novo coronavírus.

A proposta, contudo, foi negada pelos prefeitos, que consideram que não podem assumir a responsabilidade sozinhos e que é preciso haver uma orientação do governo estadual.

Após a reunião, o residente da Famurs e prefeito de Taquari, Maneco Hassen, divulgou um vídeo explicando o posicionamento da entidade. “Não há dúvidas de que estamos passando por uma crise muito difícil. Infelizmente, os números aumentam a cada dia e o nosso cuidado tem que ser redobrado. E, para ter esse cuidado, precisamos ter uma atuação unificada, precisamos trabalhar juntos, precisamos estar unidos. E, justamente por isso, neste momento, os prefeitos e prefeitas rejeitaram a proposta do governador do transferir a responsabilidade para a definição das bandeiras aos municípios e suas associações. É hora de trabalharmos unidos, sob a liderança do governo do Estado, para que a gente possa melhorar o modelo e vencer o coronavírus juntos”, disse.

Por outro lado, ficou decidido que será criado um fórum permanente de diálogo, com a participação dos municípios, para definição das bandeiras e das restrições do modelo de distanciamento controlado.

Fonte: Portal Sul21