Na manhã desta quinta-feira, 1° de abril, o governo do Estado do Rio Grande do Sul através de uma conversa com entidades e prefeitos, após reunião do Gabinete de Crise permitiu a abertura de atividades não essenciais, como o comércio e restaurantes, apenas no sábado, 3 de abril, entre 5h e 20h. Ainda assim, a suspensão geral das atividades foi mantida para a Sexta-feira Santa, 2 de abril e o domingo de Páscoa, 4 de abril.

O governador Eduardo Leite também informou que a restrição de horários às atividades econômicas, que começou no dia 20 de fevereiro e que terminariam no domingo, 4 de abril, será mantida nos dias úteis até a próxima sexta-feira, 9 de abril, entre 20h e 5h. Novas reuniões devem ocorrer nos próximos dias para discutir as medidas de prevenção.

Apesar das regras locais, as atividades como comércio de produtos não essenciais só podem funcionar entre 5h e 20h nos dias úteis e inusitadamente neste sábado, 3 de abril. Para restaurantes e lancherias, o horário limite para atender clientes de forma presencial é 18h nos dias úteis, incluindo este sábado, não podendo abrir nos demais dias. O atendimento pode ser feito nas modalidades de take away (pegue e leve) e drive-thru entre as 5h e 20h em todos os dias da semana, até mesmo nos finais de semana e feriados.

Para os supermercados, o limite de funcionamento é 22h em qualquer dia da semana. Todos os serviços podem operar em modo tele-entrega. As atividades essenciais, como farmácias, clínicas médicas, postos de combustíveis, entre outros, não têm restrição de horário.

Parques temáticos, de aventura, jardins botânicos, zoológicos e museus, entre outros espaços de cultura e lazer, seguem proibidos de receber público externo na bandeira preta e na vermelha (limite para quem está em cogestão) em qualquer dia da semana. A permanência em praias, praças e parques urbanos também segue restrita e estão liberados apenas para atividades físicas individuais.

A circunstância epidemiológica que fundamentou a decisão do Gabinete de Crise foi a mostra da redução na ocupação de leitos clínicos, após atingir o máximo de 6.229 pacientes confirmados e suspeitos Covid-19 em 12 de março. No momento, há 4.391 internados. Porém, a ocupação em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ainda está acima dos 100%. O total de pacientes confirmados e suspeitos em UTI apresenta estabilidade desde o dia 15 de março, quando atingiu o maior ápice da taxa de ocupação 110,3% e 2.732 internados, e recentemente está em 2.620 pacientes em UTIs.

Devido esse cenário e a dificuldade com medicamentos do kit intubação, ainda é considerada fundamental a restrição à circulação de pessoas, o reforço nos protocolos de prevenção e na vacinação da população, mesmo nos feriados e fins de semana, para conter a propagação do vírus no Rio Grande do Sul.

Central de Jornalismo – Rádio Maristela

Foto: Itamar Aguiar/ Palácio Piratini