A prefeitura de Torres, por meio das secretarias do meio ambiente e urbanismo e da secretaria de desenvolvimento rural e pesca, elaborou relatório que explica o motivo da mortalidade de peixes na Lagoa do Violão, área turística do município. O secretário municipal do meio Ambiente e urbanismo, Júlio Agápio, e o agrônomo da secretaria de desenvolvimento rural e pesca da prefeitura de Torres, Gerson Luiz Nardi, afirmam que são causas naturais que geram a mortandade de tilápias, que se concentram em pontos às margens da Lagoa neste período do ano.

Segundo o relatório, confeccionado pela prefeitura, a mortandade de peixes se dá devido à baixa temperatura das águas e ao grande cardume no local. A mortandade é somente de tilápias, principalmente filhotes, espécie que não se adapta com baixas temperaturas. Devido a Lagoa ter pouca profundidade, o fenômeno ainda se intensifica.

A situação está sendo monitorada pelas duas secretarias municipais. De acordo com a secretaria, a tilápia é uma espécie exótica que se adaptou bem no local, provocando grande concentração de peixes. A secretaria pretende criar um plano para controlar o crescimento da comunidade de tilápias na área, ainda sem data para implantação.


Foto e fonte: Prefeitura de Torres