Um dos três suspeitos foi preso em Torres

Os suspeitos de matarem o motorista de aplicativo, Paulo Ricardo de Mains Cunha, de 29 anos, foram presos pela Polícia Civil, em conjunto com a Polícia Militar e Brigada Militar. O crime ocorreu em julho deste ano em São João do Sul, no Extremo Sul de Santa Catarina. A vítima era natural de Torres e foi chamada para buscar um passageiro em São João do Sul.

Os três homens suspeitos de terem participado do crime foram presos na última sexta-feira, 30 de julho. Eles foram detidos cada nas cidades de Torres, Praia Grande e Santa Rosa do Sul. Dois dos presos teriam participado ativamente da ação e um terceiro homem teria guardado a arma utilizada para matar o motorista.

O homem preso em Praia Grande, também responderá por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, já que com ele foram encontrados meio quilo de cocaína e a arma utilizada no crime.

Dos três suspeitos detidos, dois estão no Presídio Regional de Araranguá e um está em um presídio no Rio Grande do Sul. A motivação para o crime, ainda está sendo apurada pela Polícia.

“As investigações ainda não chegaram ao fim”, explica o delegado responsável pelo caso, Jair Pereira Duarte.

Relembre o caso:

No dia 20 de julho, o Sandero que Paulinho, como era conhecido, dirigia foi encontrado batido e capotado em um rua na localidade de Querência em São João do Su. O Corpo de Bombeiros de Passo de Torres foi acionado inicialmente para atender a uma ocorrência de acidente de trânsito em que um carro teria batido em uma árvore e capotado.

Porém ao realizar a retirada do corpo, foram percebidos ferimentos de arma de fogo, sendo acionadas a Polícia Civil e o IGP (Instituto Geral de Perícias). Foram encontrados três marcas de tiro no corpo da vítima.

Natural de Torres, Paulo teria se deslocado até São João do Sul buscar um passageiro.





Fonte: ND+
Foto capa: Divulgação / SAMU / Corpo de Bombeiros / ND