O município de Arroio do Sal, por meio do Departamento Municipal de Segurança e a Secretaria de Turismo, Esporte, Juventude e Cultura, recepcionará o Fogo Simbólico da Pátria no dia 17 de agosto, terça-feira, por volta das 11h, no pórtico na entrada do Município, por meio de autoridades municipais, civis e militares, como o chefe do executivo, prefeito Affonso Flávio Angst (Bolão), vereadores, representantes da Cindapa, Serviço Civil e Auxiliar de Bombeiros (SCAB) – Bombeiros Voluntários, Brigada Militar, Polícia Civil e do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) do Município, que seguirão escoltando o fogo patriótico até a Praça da Emancipação, no Centro, ao lado da Prefeitura Municipal.

A entrega da chama é um evento pioneiro no Litoral Norte gaúcho e estará sendo conduzida pela Liga da Defesa Nacional (LDN), e abre os preparativos da Semana da Pátria 2021 e tem como tema Nacional o “Hino Nacional Brasileiro”, e a temática regional é a “A Força Expedicionária Brasileira (FEB) e a participação dos gaúchos na Segunda Guerra Mundial”.

Logo após a chegada na Praça da Emancipação, um ato solene com hasteamento de bandeiras será realizado. Devido a necessidade de restrição de público, como medida de conter a pandemia, a cerimônia será breve e pode ser acompanhada pelo Facebook da Prefeitura Municipal.

De acordo com o prefeito Bolão, Arroio do Sal estenderá o cultivo das tradições mantendo o Fogo Simbólico da Pátria aceso até o final das festividades farroupilhas, em 20 de setembro, para o qual, grupos representando várias entidades culturais, civis e militares, zelarão pela chama durante todo o período.

A condução da centelha do Fogo Simbólico da Pátria 2021 no Litoral Norte está sob os cuidados da Liga da Defesa Nacional, a qual está representada em Arroio do Sal pela munícipe Eva Ramos, e a cada ano são realizadas solenidades em nível nacional, estadual e local.

O que é a Liga da Defesa Nacional?

A Liga da Defesa Nacional é uma entidade criada em 1916 pelo poeta Olavo Bilac, que na época sentiu a necessidade de criar um movimento que empolgasse a nação e despertasse o espírito do patriotismo. O fogo simbólico foi escolhido para representar o civismo e incorporado ao movimento em 1937, marcando a Semana da Pátria. Desde então o fogo simbólico tem percorrido as mais variadas distâncias de nosso país. Por questões climáticas, a cerimônia púbica será cancelada e será realizada a entrega da chama em gabinete.

Fonte: Melissa Maciel / Ascom PMAS