Na noite do último sábado (14/08), por volta das 23h30min, a caixa de luz do posto de saúde – ESF São Jorge, em Capão da Canoa, foi quebrada e o disjuntor desligado. As câmeras de monitoramento da Casa de Cultura Érico Veríssimo, que fica próxima ao posto, flagraram o momento em que um casal e uma criança vão em direção ao poste e desligam a chave de luz. Logo após, as câmeras se desligaram devido à falta de energia. O ato de vandalismo pode ter inutilizado 2.994 doses de vacinas contra a Covid, Influenza e de rotina.

A prefeitura de Capão da Canoa diz que embora as câmaras de conservação tenham bateria, a oscilação de temperatura prejudica a eficácia das vacinas. As 2.994 doses de vacina que podem ter sido perdidas são divididas em: 258 da CoronaVac destinadas para primeira aplicação, 230 da AstraZeneca para segunda aplicação, 114 da Pfizer para primeira dose e 138 para segunda dose, 440 doses de vacina da gripe (Influenza) e 1.814 doses de vacinas de rotina utilizadas em crianças, bebês, idosos, gestantes, adolescentes e adultos.

Um boletim de ocorrência foi registrado e enviado relatório ao Governo do Rio Grande do Sul, para análise das amostras e encaminhamentos a serem tomados posteriormente. Até que não saia o resultado das análises, nenhuma vacina será utilizada ou descartada em definitivo.

Segundo a prefeitura, é lamentável um ato de extrema irresponsabilidade como este em um cenário de pandemia e as devidas providências estão sendo tomadas.

Foto de capa: Reuters/Francis Mascarenhas