Na última quarta-feira, 18 de agosto, o Ministério Público de Capão da Canoa, juntamente com outros órgãos e instituições, apreendeu no município mais de duas toneladas de produtos de origem animal impróprios para o consumo.

As apreensões foram realizadas em dois estabelecimentos. Dentre os alimentos, estão carne bovina e suína, aves, peixes e embutidos.

Foto: Divulgação MPRS

Conforme a promotora de Justiça Luziharin Tramontina, os principais problemas encontrados nos locais vistoriados foram produtos vencidos e armazenados em condições inadequadas. O açougue, padaria e câmaras frias foram interditadas para adequação e limpeza. “Os pescados apreendidos serão encaminhados ao Ceclimar para análise das espécies. Há a suspeita de crime ambiental”, relata. Os demais alimentos foram encaminhados para descarte.

Além do MPRS, participaram da fiscalização representantes da Vigilância Sanitária Municipal de Capão da Canoa, da 18ª Coordenadoria de Saúde, da Supervisão da Secretaria de Estado de Agricultura em Osório e da Patrulha Ambiental da Brigada Militar.



Fonte: MPRS