Segundo a Associação Ecovida de Certificação Participativa, famílias organizadas em grupos de 11 municípios do Litoral Norte produzem 15 mil toneladas de banana orgânica por ano. Em 2015 foram 3.640 toneladas. Houve, assim, em 5 anos, um crescimento de 312% na produção ecológica de banana da região.

De acordo com o Centro Ecológico, a produção da banana orgânica na região de Torres segue dois sistemas: cultivo só de bananeiras ou bananeiras associadas a diversas espécies de árvores da Mata Atlântica, nos chamados sistemas agroflorestais (Safs). Atualmente, 56 famílias adotaram este sistema (safs), o que representa 21% das propriedades produtoras de banana ecológica.

Fonte: Centro Ecológico

Na agrofloresta da família do agrônomo e agricultor Joaquim Martins da Rosa, em Torres, a agrofloresta de 2 hectares produz entre 5 e 6 toneladas de banana por ano. O jovem que também é feirante na Feira Ecológica Lagoa do Violão. Nesta feira em Torres, seis das cinco famílias que vendem banana cultivam a fruta em sistema agroflorestal.

Na região, segundo o Centro Ecológico, cada hectare de sistemas agroflorestais é capaz, num período de 15 anos, de fixar aproximadamente 100 toneladas de CO2, que é um dos gases de efeito estufa, contribuindo assim para reduzir o aquecimento global.

Foto: Centro Ecológico

Em novembro de 2021, completarão 30 anos que um grupo de jovens agricultores do Litoral Norte levou algumas caixas de banana orgânica para a primeira edição da hoje chamada Feira do Agricultor Ecologista (FAE), em Porto Alegre. Segundo o Centro Ecológico, mesmo em meio às adversidades, o crescimento de produção marca sucesso da forma de cultivo.



Fonte: Centro Ecológico