O Novembro Azul é uma campanha que busca a conscientização sobre o câncer de próstata e a importância de cuidados integrais com a saúde do homem. O IPE Saúde se une à causa com a proposta de isenção de coparticipação de consulta com os médicos urologistas credenciados durante o mês de novembro para usuários com 50 anos ou mais. Para quem se enquadra nos critérios elencados, basta procurar um médico credenciado da rede IPE Saúde – a isenção é garantida automaticamente (válido uma consulta por pessoa). A ação poderá beneficiar diretamente cerca de 175 mil segurados.

A média anual de consultas na especialidade de urologia pelo IPE Saúde de 2017 a 2019 oscilava entre 59 e 61 mil. Em 2020, contudo, houve queda de cerca de 25% na procura, com apenas 45.704 consultas realizadas.

Segundo o IPE Saúde, a ideia é incentivar a procura por profissionais e cuidados com a saúde com regularidade, ao longo de todo ano, para otimização da prevenção relacionada às doenças masculinas, em especial ao diagnóstico precoce do câncer de próstata. Uma das maiores dificuldades para a detecção precoce da doença, de modo diverso do que ocorre com outros tipos de câncer, reside na dificuldade dos homens na quebra de paradigma e estigma, o que criou imagem culturalmente errada da integridade da saúde do homem. “Sabemos que as consultas e revisões periódicas são importantes para evitar problemas de saúde mais sérios. Queremos, com a campanha, encorajar estes cuidados”, afirma o diretor-presidente do IPE Saúde, Júlio César Viero Ruivo.

Segundo dados da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem do Ministério da Saúde, estudos comparativos, entre homens e mulheres, comprovam o fato de que os homens são mais vulneráveis às doenças, sobretudo às enfermidades graves e crônicas, e que morrem mais precocemente do que o público feminino. Muitas condições tardiamente diagnosticadas poderiam ser evitadas caso os homens realizassem, com regularidade, medidas de prevenção primária.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não melanoma). Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o segundo tipo mais comum. A taxa de incidência é maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento.

Foto: Divulgação/IPE Saúde

O diagnóstico precoce possibilita melhores resultados no tratamento e deve ser buscado com a investigação dos seguintes sinais e sintomas:
· Dificuldade para urinar;
· Diminuição do jato de urina;
· Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite;
· Sangue na urina.

Na maior parte das vezes, esses sintomas não são causados por câncer, mas é importante que sejam investigados por um médico.

O câncer de próstata é detectado pelo toque retal e o exame de sangue para avaliar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico). No entanto, nenhum dos dois exames tem 100% de precisão, e por isso podem ser necessários exames complementares.

Esse tipo de câncer é tratado por médicos urologistas. O IPE Saúde conta em sua rede com 245 médicos credenciados nessa especialidade.

Fonte: Raquel Schneider/Ascom IPE Saúde