Com a previsão da Defesa Civil do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina de até 300 mm de chuva, o que representa o volume esperado em três meses, alguns municípios do Litoral Norte, como Torres, Mampituba e Três Forquilhas e 15 municípios da Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (AMESC), decidiram por suspender total ou parcial as aulas nesta terça-feira, 2/5, em virtude dos transtornos de alagamentos.

No Sul catarinense, cada município avaliou os impactos da chuva sobre a rede de ensino, e alguns, como o Balneário Arroio do Silva, suspendeu algumas atividades como o projeto Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, a maioria suspendeu totalmente as atividades escolares, principalmente pela logística dos transportes.

O coordenador do colegiado de Defesa Civil da AMESC, Higor Pereira, lembra que cada município terá suas particularidades, mas uma grande preocupação do Colegiado foi atuar preventivamente, por se tratar de vidas de crianças diante do apontamento de um grande volume de águas, especialmente entre as 16 horas desta terça-feira e a às 19h de quarta-feira. Segundo Higor, a cada dia deverá ser feito um novo boletim avaliativo.

“Alguns municípios já cancelaram diante da iminência de alagamentos nas estradas e possibilidade do rio sair do leito. Com esta questão, dificulta o transporte destes estudantes. É uma medida preventiva que estamos focando”.

A assessora em Política públicas da AMESC, Rosangela Paulino Alexandrino, observa que o Colegiado se manterá em alerta para que a cada quadro seja reavaliada a situação e necessidade de mais ações.

Com informações da Defesa Civil do RS e SC