Até a última quinta-feira, 19 de maio, a Prefeitura de Torres já registrou 16 casos de Dengue. Após as fortes chuvas que atingiram o município nos últimos dias, a Prefeitura alerta à população em geral, para conferir nos quintais os possíveis pontos de acúmulos de água.

Os 16 casos ocorreram em 11 bairros diferentes da cidade, sendo todos já estão recuperados. A única maneira de prevenir a doença é o combate aos focos de larvas do mosquito Aedes aegypti, eliminando os pontos de água parada nos quintais e residências.

O diretor de Vigilância em Saúde, biólogo Lasier França, informa que existem atualmente cerca de 150 focos de larvas em Torres. Ele salienta que qualquer tampinha de garrafa com água pode receber os ovos do Aedes e que em sete dias, já adulto, o mosquito pode sair picando a população. A doença é transmitida pela picada, o paciente infectado não transmite.

Dos 16 casos, três foram registrados no bairro Guarita, dois, no Centro, Centenário e Jardim Eldorado e um caso nos demais bairros: Getúlio Vargas, Igra Norte, Praia Grande, Stan, Nova Esperança, Vila São João e Praia Santa Helena.

Através do WhatsApp (51) 3626-1644, a comunidade pode realizar denúncias sobre locais com focos de larvas, entretanto, a população em geral deve cuidar, principalmente, de sua residência e pátio. Idênticos cuidados devem ser seguidos pelas empresas da cidade.

AMBITO ESTADUAL

O Rio Grande do Sul chega a 31 mortes por Dengue. A divulgação é da Secretaria Estadual da Saúde na última quinta-feira, dia 19 de maio. Em 2021, foram notificados 11 óbitos por Dengue.

As últimas confirmações foram em Porto Alegre e Condor, a 390 km da Capital. Igrejinha, na Região Metropolitana, é a cidade com o maior número de mortes, são cinco. Novo Hamburgo, na mesma região, e Horizontina, no Noroeste do estado, têm três mortes cada.

De acordo com dados publicados pela SES, o RS soma 26.193 casos confirmados da doença este ano. Do total, 21.498 são autóctones, ou seja, contraídos na localidade. Das 31 mortes, 18 eram mulheres e 13, homens. Em relação às faixas etárias, a maioria (21) tinha mais de 70 anos.

Com informações da Prefeitura de Torres

Fotos: Divulgação PMT

Estagiária Heloísa Cardoso, sob supervisão de Leonir Alves