O Litoral Norte estará representado no evento que debaterá a situação dos biomas do território gaúcho, que acontece nesta sexta-feira, 1º de julho. Com a participação do Instituto Curicaca do Litoral Norte, a proposta é refletir sobre o fato do bioma Pampa estar sendo perdido pelo avanço descontrolado da soja, falta de políticas sustentáveis, problemas na legislação, insuficiência na gestão pública.

Para todos esses problemas há propostas e soluções, segundo os organizadores. E isso é o que as instituições articuladas no evento levarão aos parlamentares do Estado e da Bancada Federal, aos candidatos ao Legislativo e ao Executivo em 2022, ao Poder Judiciário e a toda a sociedade.

A realização é da Assembleia Legislativa, Coalizão pelo Pampa, Instituto Curicaca e Coalizão Costa Mar e Sul. A programação inicia às 9h30 com a participação do presidente da Assembleia, deputado Valdeci de Oliveira (PT) e as entidades organizadoras.

Confira a programação:

10h – Painel Como Salvar o Pampa?

– Coalizão pelo Pampa e a Carta Aberta à Sociedade (Ana Roveder- Neprade/UFSM);

– O que propomos para o efetivo cumprimento da legislação ambiental no Pampa? (Rodrigo Dutra- Associação dos Servidores do Ibama e ICMBIO no RS);

– Quais as lacunas de conservação dos episódios que precisam ser preenchidas no Pampa (Alexandre Krob- Curicaca);

– Como valorizar as cadeias produtivas dos povos e comunidades tradicionais do Pampa, guardiões da biodiversidade (Fernando Aristimunho- Comitê dos Povos e Comunidades Tradicionais do Pampa);

13h30 – Painel Por quê de Costa para o Mar?

– Coalizão Costa Mar e Sul e as pautas urgentes para o RS (Alexandre Krob- Curicaca);

– Lei da pesca sustentável e as pressões que impedem sua consolidação (Leandro Miranda – Forum da Pesca do Litoral Norte);

– Lacunas de áreas protegidas nos mares do sul: é preciso abrir as gavetas públicas (Nema-Un Solo Mar);

– Poluição dos oceanos com plásticos também é um assunto local- Leticia Bolzan- Instituto Curicaca);

15h – Painel e a Saúde da Mata Atlântica;

– A luta dos indígenas por seus territórios ancestrais e matas- (Douglas Kaingang/CEPI);

– Continuamos perdendo florestas no RS (Eduardo Velez- Instituto Curicaca);

– Pautas atuais do Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica ( Estela Galmarino vice-presidente) e mediação de Monica Viggers;

16h30 – 1º Prêmio Curicaca- lançamento e entrega honoris causa;

A atividade acontecerá no Plenarinho da Assembleia Legislativa com transmissão no YouTube da TVAL.

>> Receba as notícias da Maristela sobre o Litoral Norte gaúcho e o Sul catarinense no seu WhatsApp! Clique aqui e fique bem informado.