Com a volta da bandeira laranja para Torres, o prefeito Carlos Souza reuniu-se na manhã dessa segunda-feira, 3 de agosto, com representantes de entidades e associações para traçarem juntos um modelo de co-gestão com o Estado. O prefeito solicitou aos participantes que apresentem um plano de contingência, com regramentos, soluções e sugestões, como forma de evitar que o município retorne à bandeira vermelha e que os prejuízos do comércio sejam em parte recuperados. Nesta parceria de co-gestão com o município. as entidades deverão apresentar o plano até a próxima quinta-feira, dia 6.

O prefeito iniciou a reunião comentando que ele não tem autonomia para decretos de bandeira menos branda que a decretada pelo governo estadual e sim mais restritiva. Informou que os prefeitos de outras regiões que tomaram atitude diferente, tiveram interferências jurídicas por parte do Ministério Público. Disse ainda que todos os prefeitos do Litoral Norte foram unânimes ao modelo de co-gestão proposto pelo Estado e que já iniciaram estudo técnico e científico acompanhado da UFRGS. O plano de contingência tem o propósito de descrever as medidas a serem tomadas para fazer com que as empresas voltem a funcionar num estado aceitável, o mais rápido possível. 

Na reunião foram apresentados dados da Saúde, como número de casos, testagem, ações de combate, enfim, a evolução da Covid-19 na cidade. Várias ações para intensificar o combate da Covid-19 foram tratadas. Participaram da reunião, representantes do Sindilojas, Rede Imóvel, CDL, AHRBS, Fórum Empresarial, Acisatt, Ascomt, Camelódromo, o secretário da Saúde, Cláudio Paranhos; a secretária da Fazenda, Maria Clarice Brovedan; a procuradora-geral do município, Pâmela Souza e servidores.

Fonte: PMT