Os trabalhadores do SAMU de Araranguá e Criciúma podem entrar em greve a partir da próxima segunda-feira, 21. Os funcionários alegam não ter expectativa para o recebimento do 13° salário e também declaram que as condições de trabalhos não são as ideias.

De acordo com o presidente do Sindisaúde, Cleber Cândido, as tratativas com a OZZ Saúde, empresa que administra o SAMU em toda Santa Catarina, já iniciaram e a reinvindicação é que o pagamento do 13°
salário seja feito até o nal desta semana. “A principal motivação da possibilidade da greve é o não pagamento do 13º salário, já que não há previsão. Então a gente vem contatando que nada definitivo foi passado para gente”, salienta o presidente do Sindisaúde.


Cleber também fala que os trabalhadores não possuem as condições ideias para o trabalho. “Faltam materiais essenciais. Seringas são pegas emprestadas de hospitais e às vezes uma unidade móvel sofre baixa por quebrar e não ter crédito para o concerto”, destaca.

Dentre as alegações dos funcionários está também a falta de reajuste salarial — o último foi há três anos. Além disso, há dois anos eles estão sem férias. “Eles justificam que o contrato é deficitário, mas recentemente eles renovam e não fazem os ajustes para zerar o déficit com os trabalhadores”, pontua Cândido.

Posicionamento da OZZ Saúde

Em Nota, a OZZ Saúde emitiu seu posicionamento:


“Trabalhadores do Samu de Criciúma e Araranguá estão sem pagamento do 13º salário, não receberam os salários de novembro e férias, estão sem material para prestar os serviços e com condições precárias de trabalho entre outros problemas” e assim podemos esclarecer que, as férias foram suspensas tendo em vista a MP 927, que perdeu a eficácia, entretanto a OZZ Saúde já apresentou junto ao MPT E SINDICATOS a escala de férias para todos os colaboradores.

Sempre nesta época do ano há muita insegurança dos trabalhadores, pois nosso contrato com o Estado de Santa Catarina se finda em 31/12/2020, contudo o mesmo já se encontra RENOVADO ATÉ 31/12/2021, onde a renovação ocorreu na data de 14/12/2020.

Nos três anos de operações jamais atrasamos um único salário, mesmo o Estado de Santa Catarina não ter nos repassado diversas verbas devidas, que somam em um déficit de aproximadamente 90 milhões, que deve ser resolvido no primeiro trimestre de 2021. Reiteramos que a OZZ SAÚDE sempre honrou e realizou o pagamento do 13° salário aos colaboradores do SAMU Santa Catarina, que chegam a casa dos 5 milhões de reais por ano, sempre pagos com recursos próprios.

Para o 13° salário deste ano de 2020, estaremos realizando o pagamento nos próximos dias. Em relação aos equipamentos, EPI’s e materiais, o MPT faz periodicamente inspeções em todas as bases do estado, haja vista as constantes denúncias infundadas, e podemos armar que jamais a empresa fora autuada.”

Fonte: W3 Revista