O Projeto “Somos Todos Hand Torres” é composto por cinco categorias, sendo elas: Mirim Feminino, Cadete/Juvenil Feminino, Cadete/Juvenil Masculino Infantil Feminino e Infantil Masculino. Hoje você vai conhecer mais sobre a categoria Infantil Masculino que reúne atletas nascidos entre 2007 e 2009.

Foto: Arquivo do Projeto “Somos Todos Hand Torres”

Mesmo diante da pandemia do novo coronavírus, os treinos que ocorrem no Ginásio do CTG Porteira Gaúcha, localizado na Rua Capitão Balduíno, na Vila São João, em Torres, trouxeram grandes desafios, muitas dúvidas e incertezas em relação aos cuidados necessários para a prática esportiva.

De acordo com a equipe técnica do Projeto, o trabalho foi sendo desenvolvido com muita cautela e respeitando todos os protocolos estabelecidos pela Prefeitura Municipal e Estado.

“Começamos com poucos atletas, alguns já remanescentes dos núcleos das escolas de Torres, e atletas do bairro Vila São João ingressaram na categoria”, explica o professor Cristofer Pereira, responsável pelos treinamentos desta categoria.

O professor Cristofer conta que no decorrer das semanas o número de alunos foi aumentando e notou-se um melhor entendimento da modalidade, consequentemente, o grupo se empenhou cada dia mais, demonstrando um apaixonamento pelo esporte, especialmente, segundo o professor, os atletas da Vila São João.

Os treinamentos para a categoria Infantil Masculino, assim como para as demais categorias, ocorrem três vezes por semana no Ginásio da Vila São João, o que permitiu uma maior aproximação dos atletas vindos de diferentes regiões do Município.

“Chegamos a ter cerca de 30 atletas nos treinamentos, porém, como o agravamento da pandemia em alguns momentos, foi necessário dobrar os cuidados e alguns alunos, por precaução, não retornaram aos treinos”, afirma Cristofer.

Para o responsável técnico do Projeto, Diego Bueno, o grupo está formado, já é possível afirmar com o trabalho realizado nos últimos meses que alguns talentos em breve mostrarão todo o seu potencial em jogos e competições, assim que forem retomados.

“Hoje temos um grupo com atletas que estão treinando bem, treinando forte para quando iniciar as competições, a equipe do Infantil Masculino do “Somos Todos Hand Torres” possa estar pronta para os desafios e as competições que teremos pela frente”, declara na torcida, o técnico Diego.

Também os atletas têm muito a contar da experiência e da paixão pelo handebol, que estão desenvolvendo no Projeto, além dos amigos que certamente levarão para vida.

Confira os depoimentos:

Eu comecei jogar handebol há um ano e no início não sabia nada do esporte. Após um tempo fui gostando e fui evoluindo. Hoje em dia me considero um atleta de handebol e sou muito grato por isso. Eu gosto muito de treinar, de jogar e conhecer novas pessoas, aprendi muitas coisas novas e conheci muitos amigos. Tenho certeza de que vou viajar e disputar muitos campeonatos de handebol. Obrigado por tudo até aqui.” Robson Teixeira, 12 anos de idade.

Quando entrei no handebol parecia um esporte normal, mas com o tempo passando eu percebi que eu estava gostando cada vez mais. Hoje pretendo não sair mais do Projeto. Não vejo a hora de acabar essa pandemia para disputar jogos e competições com meus amigos e colegas”. Carlos Eduardo, 12 anos de idade.

Os treinos desta categoria ocorrem três vezes por semana, nas terças, quintas e sextas-feiras, com duas horas de duração, das 17h às 19h, com o acompanhamento do professor Cristofer Pereira.

>> Para mais informações de como fazer parte do “Somos Todos Hand Torres” e conhecer mais sobre Projeto, contate pelo Instagram: @somostodoshandtorres2020

Fonte: Ascom do projeto “Somos Todos Hand Torres / Jornalista Melissa Maciel