A SC-290, também conhecida como Serra do Faxinal possui 12 quilômetros de extensão, que ligam os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A rodovia estadual é utilizada principalmente para escoamento de produção, e para trânsito de turistas que visitam a região dos cânions, no município de Praia Grande.

Quem trafega na via se queixa da falta de manutenção por parte do governo Catarinense, alegando que a rodovia possui diversos buracos e pavimento inadequado. Segundo morados da região, o local sofre com a falta de estrutura, que já passou por diversas obras ao longo dos anos.

Nos últimos anos o governo de Santa Catarina já iniciou diversas obras na rodovia. Estas contaram com processos licitatórios, porém a falta de licenças ambientas e falência de empresas que venceram as licitações acarretaram no atraso e suspensão das obras.

Precariedade da rodovia é alto de constantes reclamações de moradores e turistas

Durante entrevista à Rádio Maristela, o diretor da SANTUR (Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina), Henrique Matos Maciel, pontuou que a pavimentação é extremante importante, para o desenvolvimento do município de Praia Grande e de toda região: “É um grande sonho para todos nós, e nós enquanto setor, trabalhamos por essa conquista, para vermos a serra do faxinal concluída. Precisamos que esse acesso seja concluído e pavimentado”.

De acordo com o diretor da Agência, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, já sinalizou o interesse em concluir essa pavimentação, e o próximo edital que o governador irá assinar, será o de pavimentação do trecho. Maciel provisionou essa assinatura ainda para o mês de julho, mas não definiu data específica.

Para o diretor, a pavimentação da rodovia beneficiará também o litoral Sul Catarinense e o litoral Norte Gaúcho, abrangendo municípios como Torres, Passo de Torres e Balneário Gaivota, principalmente através da difusão de turistas, que após visitar a serra, visitarão também o litoral, valorizando terrenos e imóveis na região e desenvolvendo a economia local.

Confira a entrevista completa:




Fotos: FolhaSul e Informativo Regional