A Delegacia de Polícia de Capão de Canoa terá novo endereço. O órgão deverá ocupar o prédio em que funcionava o Foro do município. O termo de cessão de uso entre o Poder Judiciário e o Governo do Estado foi assinado na tarde desta quinta-feira (29), durante a cerimônia de inauguração do novo prédio do Foro da Comarca de Capão da Canoa e instalação do 2º Juizado da Vara Criminal, situado na Av. Central, 1981.

Assinaram o referido termo, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Voltaire de Lima Moraes, e o vice-governador do Rio Grande do Sul e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior.

O imóvel cedido à Polícia Civil fica localizado na Rua Rudá, 771, no Centro de Capão da Canoa. Com área de 1.446,58m², dividida em quatro pavimentos, a edificação apresenta bom estado de conservação. Em 2018, foi executada reforma de manutenção no imóvel, que possui elevador, climatização e estacionamento para 13 vagas (uma delas PCD).

Foto Ascom Policia Civil

A parceria com o Judiciário vai ao encontro da premissa de integração do RS Seguro e também se enquadra no terceiro eixo do programa, que prevê a qualificação dos serviços prestados à população. As novas instalações permitirão aos policiais civis proporcionar atendimento em espaço com mais conforto e ambiente adequado para acolhimento da população.

“Essa é uma parceria muito importante e eu fico feliz que o Judiciário tenha condições de ser nosso parceiro e realizar momentos como este. Quero enfatizar também a representatividade deste investimento em Capão da Canoa, levando em consideração o foco territorial do Programa RS Seguro nos 23 municípios em que se concentra a criminalidade do Estado. Esta cedência representa um acréscimo de qualidade para os agentes e para o conforto da comunidade gaúcha que estiver buscando atendimento”, enfatizou Ranolfo.

Antes da instalação da Delegacia de Polícia, o prédio deverá passar por algumas adaptações como, por exemplo, a criação de um espaço para carceragem. A próxima etapa será a elaboração do projeto arquitetônico e a captação de verba para execução da obra.


Texto: Ascom Polícia Civil
Edição: Ascom SSP