Tricô Solidário alia a paixão por tricotar à vontade de ajudar ao próximo e reúne mulheres de Torres e de outras cidades.

O Hospital Nossa Senhora dos Navegantes (HNSN), de Torres, faz cerca de 700 partos por ano, de pacientes SUS ou particulares e convênios. Pela maternidade, passam algumas mães em situação de vulnerabilidade social, que por sua vez acabam dando entrada sem roupinhas para os bebês recém-nascidos.

Foto: ASCOM AESC

O Tricô Solidário de Torres nasceu da ideia de dar suporte à essas mães. O projeto reúne de 15 a 18 mulheres, que já fizeram mais de 20 mantinhas, somente neste inverno, para distribuição a famílias necessitadas. O hospital de Torres é um dos beneficiados por essa ação.

“Ações como essa são fundamentais para o acolhimento e o cuidado das famílias em situação de vulnerabilidade que chegam ao nosso hospital. Somos gratas por ter estabelecido esse vínculo com essas mulheres tão dedicadas e cuidadosas do Tricô Solidário”, relata Patrícia Giuliato Fanton, assistente social do HNSN.

Carmen Borges, de 60 anos, é uma das mentoras do Tricô Solidário, e realiza a entrega das mantas e roupinhas para a equipe do hospital. A assistente social aposentada trabalhou no setor de Recursos Humanos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e atualmente mora em Torres, para onde se mudou em 2017. “A ideia começou com três amigas de Santa Maria e ganhou força em 2021. Hoje somos muitas que se dedicam a fazer as mantinhas, roupinhas, montamos kits também. Nossa proposta é estarmos conectadas pelo tricô e ajudar no acolhimento das mamães que precisam”, aponta Carmen.

No hospital, a equipe da maternidade recebe das mãos de Carmen as doações e faz a triagem, buscando as mães que mais necessitam de suporte e perguntando se estas gostariam de ganhar alguns pertences para o seu recém-nascido.

“Sabemos a diferença e a importância dessa ação para as famílias que são beneficiadas. Muitas mães demonstram, além da alegria, gratidão por receberem esse presente. Esse é um gesto que faz toda a diferença”, pontua Selena Denise Gil dos Santos, responsável pela maternidade no turno da tarde.

A iniciativa conta também com a doação de materiais, para que as voluntárias façam as mantinhas. É possível doar entrando em contato pelo perfil do projeto Tricô Solidário Torres no Instagram (instagram.com/tricosolidariotorres).



Fonte: Comunicação AESC
Foto capa: Comunicação AESC