Desde o início do mês de agosto o município de Capão Canoa estava na lista das cidades com casos suspeitos da variante Delta do Coronavírus. Após análise realizada na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, a suspeita foi confirmada. O paciente era um idoso de 72 anos, que estava hospitalizado. Ele faleceu por complicações da Covid-19 no dia 04 de agosto.

Segundo o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), o Rio Grande do Sul possui 66 casos confirmados da variante Delta, sendo que ontem, quinta-feira (19/08), foram identificados 14 novos casos.

Cidreira, outro município do Litoral Norte, possui suspeita da variante e aguarda os resultados laboratoriais da Fiocruz.

Confira as variantes de preocupação identificadas no Estado:

Gamma (P.1) – Identificada pela primeira vez em Manaus. Até o momento, é a variante de preocupação com maior circulação do Estado.

Delta (B.1.617.2) – Identificada pela primeira vez na Índia. Vem ganhando espaço aos poucos nas últimas semanas no Estado.

Alpha (B.1.1.7) – Identificada pela primeira vez no Reino Unido. No Estado, apareceu em duas amostras de sequenciamento genético, uma em Pelotas e outra em Caxias do Sul. Trata-se de dois casos isolados até o momento.

Municípios com casos confirmados de delta:

Alvorada, Canoas, Capão da Canoa, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Estância Velha, Esteio, Garibaldi, Gramado, Guaíba, Nova Bassano, Novo Hamburgo, Panambi, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Maria, Santana do Livramento, São José dos Ausentes, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Triunfo.

Municípios com casos prováveis de delta:

Alegrete, Alvorada, Bom Retiro do Sul, Cachoeirinha, Canela, Canoas, Caxias do Sul, Cidreira, Esteio, Garibaldi, Gramado, Gravataí, Guaíba, Montenegro, Não-Me-Toque, Novo Hamburgo, Paraí, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Maria, Santo Ângelo, São Francisco de Paula, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Vacaria e Viamão.

Com informações da Ascom/SES, Marília Bissigo

Foto de capa: Reprodução Internet