O que poderia ser simples e prático, pode render uma enorme dor de cabeça. Alugar um imóvel para o ano inteiro ou temporada por meio de anúncios na internet. Essa foi a pauta em entrevista na Rádio Maristela na terça-feira, 24 de agosto, com o advogado Denver Reginatto, atuante na área imobiliária e consultor jurídico na Imobiliária Osmar Pinto em Torres.

De acordo com o especialista, no momento atual vivemos em um cenário de grande oferta de imóveis e grande procura, porém devido aos reflexos econômicos da pandemia, muitas pessoas estão suscetíveis a buscar ofertas de aluguel em locais que favorece o golpe cibernético.

O golpe do aluguel de ano inteiro é menos comum que o de temporada de verão, mas tem acontecido também. Pessoas mal-intencionadas divulgam anúncios com informações e fotos falsas para atrair a atenção das pessoas e conseguir dinheiro com a exigência de depósito ou caução para garantir a reserva do imóvel.

Confira a entrevista na íntegra:


A partir das orientações do advogado Reginatto, preparamos algumas dicas para evitar que você caia no golpe do aluguel:

1. Prefira sites confiáveis

Uma dica importante é identificar onde o imóvel está anunciado. Se está em empresa imobiliária em endereço fixo ou apenas na internet. Se for apenas na internet, é um site sério e confiável?

2. Desconfie de preços muito baixos.

Essa dica é um alerta. Sempre desconfie de preços muito abaixo dos valores de mercado. Muitos anúncios usam preços baixos para atrair a atenção das pessoas. É o famoso ” barato que sai caro”.

3. Quanto mais informação, melhor

Quando mais informações do imóvel, mais chance de você identificar alguma irregularidade. Verifique a possibilidade de visitar o local antes de realizar a reserva ou fechar negócio. Caso não seja possível, o anunciante pode realizar um vídeo de dentro do imóvel. Muitos golpes ocorrem em imóveis que o anunciante não tem acesso ao local. Também você pode pesquisar pelo Google Maps se o imóvel realmente está localizado no endereço indicado. Faça pesquisas, utilize a própria Internet para confirmar a veracidade do apresentado pelo suposto locador

4. Jamais deposite dinheiro em contas de terceiros.

Se o anunciante solicitar que o depósito seja em conta de terceiros, por mais que tente justificar a necessidade, desconfie. Na maioria das vezes os golpistas usam nomes falsos e utilizam contas de “laranjas” para receber os valores.

5. Exija o contrato.

Em qualquer negociação, exija sempre um contrato de aluguel de ano inteiro ou temporada. No contrato deve contém informações pessoais do anunciante, datas de entrada e saída, preço e forma de pagamento, local para retirada das chaves, tipo e número de cômodos, garagem, entre outros. Se possível, peça que o contrato tenha assinatura reconhecida em cartório.

Além do contrato, exija um laudo de vistoria de entrada das condições do imóvel, de preferência com fotos.