O Ministério do Turismo está investindo R$ 100 mil para a realização de uma campanha promocional que vai divulgar os atrativos turísticos dos cânions do Sul do país. O convênio com o Consórcio Intermunicipal Caminhos dos Cânions do Sul, que administra a região, foi firmado na última semana. O local é um dos candidatos ao reconhecimento da Unesco como Geoparque Mundial, que será fundamental para que o turismo possa ser potencializado nos municípios que compõem a rota.

Situado entre sete municípios de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, a região turística possui uma área de 2.830 quilômetros quadrados, que contempla patrimônios geológicos e paisagens de relevância geológica internacional. Fazem parte do Geoparque municípios como Torres, Mampituba e Praia Grande.

De acordo com o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, a criação de mecanismos como a promoção do destino irá auxiliar na candidatura da região junto à Unesco. “Sabemos que este reconhecimento impulsionará ainda mais o turismo no local e irá gerar mais oportunidades para a população que circunda este atrativo. E o Ministério do Turismo não poupará esforços para trazer este título para o país e ampliar ainda mais a visitação de turistas na região, que é um verdadeiro patrimônio natural, cultural e material”, declarou.

Para se instituir como geoparque, é necessário que uma região tenha atributos geológicos e paleontológicos de relevância internacional, aliados a ações de proteção, educação e desenvolvimento sustentável. A implantação deve contemplar o turismo, desenvolver a economia local e modificar, assim, a realidade socioeconômica dos habitantes da região.

Ao conceder o título de geoparque, a Unesco zela pela garantia da sustentabilidade, preservação e proteção ambiental dessas áreas, promovendo também o envolvimento dos moradores da região, além de ampliar a capacidade turística do local. Atualmente, no Brasil, apenas o Parque Geológico do Araripe, no Ceará, possui a certificação da Unesco. No mundo, há 147 geoparques titulados pela UNESCO, em 41 países.



Fonte: ASCOM Ministério do Turismo