Três caravelas-portuguesas foram encontradas por banhistas e guarda-vidas nos últimos dias, nas praias Gaúcha, Webber e Estrela do Mar, no Sul de Torres e Praia Grande, próximo aos Molhes. Os animais marinhos causam queimaduras assim como as águas-vivas, mas são mais perigosas, pois suas toxinas são mais fortes. Ouvintes da Rádio Maristela e seguidores da fanpage da emissora informaram que também localizaram a espécie Caravela-portuguesa em Tramandaí.

O Estado vizinho, Santa Catarina, registra uma maior incidência dessa espécie de animal marinho, por conta disso, suspeita-se que as encontradas em Torres possam ter vindo do Sul catarinense. De acordo com os guarda-vidas de Torres, os banhistas que encontrarem uma caravela-portuguesa devem informar os guarda-vidas e evitar entrar no mar.

Caso entre em contato com o animal, a orientação é não tocar outro ponto do corpo, pois a toxina se espalha para onde a pessoa levar a mão. Recomenda-se também aplicar vinagre na região e evitar jogar água ou esfregar a mão com areia, além de procurar atendimento médico.

O secretário de Meio Ambiente de Passo de Torres, o biólogo Roger Maciel, esteve na Rádio Maristela, em 07 de janeiro de 2020, alertando a população sobre as águas-vivas e, em especial, o aparecimento da espécie caravela-portuguesa no Litoral Sul catarinense. Confira a entrevista:

Entrevista

O secretário do Meio Ambiente de Passo de Torres o Biólogo Roger Maciel, fala sobre as Águas Vivas e em especial o aparecimento da espécie Caravela Portuguesa.

Posted by Rádio Maristela on Tuesday, January 7, 2020

Central de Jornalismo – Rádio Maristela

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui