Investir na diversidade e nas soluções oferecidas pela própria natureza foram as principais recomendações do professor André Luiz Gonçalves na palestra Crise climática e construção de sistemas agrícolas resilientes, transmitida pelo You Tube do Centro Ecológico na noite de terça-feira, 24 de agosto de 2021.

Dirigida especialmente a agricultores e agricultoras familiares do litoral norte do Rio Grande do Sul e Sul de Santa Catarina, a apresentação recordou ocorrências reconhecidas como consequências das mudanças climáticas em diversas partes do mundo e também na região.

A partir desta contextualização o doutor em Recursos Naturais relacionou algumas medidas para que as famílias agricultoras consigam se adaptar aos extremos climáticos cada vez mais frequentes. Além de diversificar a produção, os canais de comercialização e buscar soluções baseadas na natureza, André falou sobre a importância de, na medida do possível, construir: a independência de insumos; a conectividade com outras famílias, grupos, redes, movimentos; a informação e sistemas como os da Rede Ecovida de Agroecologia.

Nesta rede que reúne famílias agricultoras, entidades de assessoria técnica, agroindústrias, feiras ecológicas e universidades nos estados do Sul do Brasil, não existe um dono e as decisões são assumidas de forma democrática, ressaltou o professor.

Sobre o palestrante, André Gonçalves é agrônomo, graduado na Universidade de Viçosa/MG, professor de agroecologia no Instituto Federal Catarinense, campus Santa Rosa do Sul /SC, doutor em Recursos Naturais pela Universidade de Cornell (EUA) e coordenador do Centro Ecológico. Foi bolsista do Banco Mundial (Joint Japan / World Bank Graduate Scholarship Program) e da Comissão Fulbright Organização dos Estados Americanos (OAS) Iniciativa em Ecologia. Foi bolsista também das Nações Unidas na United Nations University, Tóquio, Japão, onde participou dos cursos Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e Cooperação Internacional e Desenvolvimento.

Fonte: ASCOM CENTRO ECOLÓGICO