O 4º Batalhão de Bombeiros Militar, com sede em Criciúma, ganhou um reforço para as buscas de pessoas desaparecidas. A partir de agora o cão Bono, dupla do cabo Matheus Premoli, está certificado para atuação.

O binômio (dupla entre bombeiro militar e cão de busca), que atua no quartel de Araranguá, passou pelas provas de certificação que ocorreram na última semana na Floresta Nacional de Três Barras. Eles foram aprovados na prova de Busca Rural nível A e também nas provas de buscas por restos mortais nos níveis V e A, ou seja, agora eles podem atuar tanto na busca por pessoas vivas desaparecidas, quanto por aquelas já em óbito.

“É muito emocionante e gratificante termos um cão de busca certificado aqui no sul do estado. Quem está de fora não sabe o quão trabalhoso é formar um cão, e nada disso seria possível sem ter o apoio dos meus amigos, que considero minha segunda família”, conta o cabo Premoli sobre a preparação do Bono.

“O intuito é que todos os batalhões de bombeiros militar tenham cães de busca ativos, para aumentar a atuação da cinotecnia pelo estado. As grandes ocorrências, como por exemplo Brumadinho ou Presidente Getúlio, destacam a agilidade que o trabalho com cães traz nessas situações, com respostas aos familiares das vítimas. Por isso, ter mais um cão de busca ativo em Santa Catarina é algo importante”, destaca o presidente da Coordenadoria de Busca, Resgate e Salvamento com Cães do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), tenente-coronel Walter Parizotto.



Texto: Melina Cauduro / ASCOM CBMSC