O trabalho de combate aos incêndios, especialmente os florestais, realizados pelo Corpo de Bombeiros Militar de Torres, ao longo dos últimos 12 meses, vem contado com um apoio extra de diversos equipamentos adquiridos com recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente – FMMAM, o qual é gerido pelo Conselho Municipal do Meio Ambiente – COMMAM.

O COMMAM aprovou um valor total de R$ 35.000,00, dos quais R$ 20.640,00 já foram utilizados para a aquisição de 16 balaclavas (capuz de proteção em combate a incêndios), 30 pares de perneiras de raspa (proteção para as pernas), 1 moto podas, 1 roçador suplementos e 9 jardineiras de PVC com botas, todo o material já está em uso e novas aquisições serão feitas.

Segundo o 1º Ten. Rafael Alexandre de Souza, estes equipamentos tiveram sua importância acentuada especialmente no período recente de estiagem no estado, onde em Torres se verificou um aumento de quase 50% nos atendimentos a incêndios em diferentes tipos de vegetação, inclusive em locais ambientalmente importantes como o Parque Estadual de Itapeva e no Parque da Guarita.

O Presidente do COMMAM, biólogo Rivaldo Raimundo da Silva, destaca a importância do trabalho do bombeiros, especialmente na proteção da biodiversidade, uma vez que os incêndios na vegetação, mesmo que seja rasteira, além da morte direta pelo fogo, representa dano aos ambientes de diversos animais.

O Tenente e o biólogo ressaltam ainda que grande parte da origem destes incêndios está relacionada a duas fontes primárias: as bitucas de cigarro lançadas de veículos e à queima de lixo descartado de forma ou local inadequados, especialmente em beira de estradas.

Fonte: Ascom PMT